domingo, 14 de junho de 2015

Um sábado em Saint-Paul de Vence

Não é fácil escolher o que fazer quando as opções são muitas e tentadoras. Minha idéia inicial, no planejamento da viagem, era ficar ao menos 5 noites em Nice, mas só pude ficar 3. Assim, optei por fazer dois passeios fora de Nice e aproveitar a cidade no retorno, já que no verão o sol se põe quase às 21 horas. E no sábado, 6 de setembro de 2014 fui passear em Saint-Paul de Vence, a uma hora de ônibus de Nice. Sim, de ônibus! Eu não dirijo e quando descobri o ônibus, dei pulos de felicidade!
Saí cedo do Hotel e  parei no Le Grand Café de Lyon - apesar de estarmos em Nice - para um chocolate e croissants. Nada mais que isso.


O ponto do ônibus fica em frente ao Jardin Albert 1er, próximo ao McDonald's da Promedade des Anglais. É um ônibus comum e a passagem custa apenas 1,50 euros. O trajeto de Nice até Saint-Paul é maravilhoso, com o mar azul do Mediterrâneo e, depois, as montanhas e o verde. 

Quase uma hora depois, cheguei na cidade que parecia dormir, com suas ruas vazias e o comércio ainda fechado.
Bastam segundos para o visitante ficar apaixonado. Cidade medieval,  murada e com séculos de história.
Não é à toa que personalidades como Jacques Prévert, Marc Chagall, Yves Montan e Simone Signoret - só para citar alguns - escolheram a cidade para morar durante algum período de suas vidas. Sem contar inúmeros pintores, que levaram seus cavaletes, telas e pincéis para as montanhas e aproveitar a bela luz da região.
E a arte está em toda parte nessa cidade, que parece uma galeria a céu aberto. Num rápido passeio vamos encontrando diversas esculturas.

O dia de sol convidava muito para o passeio, por isso, optei apenas por caminhar sem destino. Não quis entrar em museus e deixei de lado a famosa Fundação Maeght. 
E assim fui curtindo o visual da cidade.

A cada passo, novas descobertas pelas ruas estreitas e calçadas de pedra.
A cidade tem apenas 7,26 km² e cerca de 3500 habitantes... a tranquilidade é total.


Aos poucos começam a aparecer alguns turistas, mas naquele sábado não eram muitos. Acredito que uma boa parte chegue perto do horário do almoço, para desfrutar dos bons restaurantes do local e depois passeiam pela cidade. 


 
Do alto avistamos o cemitério, que de longe parecia um vilarejo dentro do vilarejo. E eu só  fui visitar para ver o túmulo de Marc Chagall, que repousa eternamente com vista para o belo vale. Custei a encontrar porque fiquei procurando um jazigo grande todo ornamentado, mas a última morada do pintor é muito simples. 
Sobre o túmulo algumas pedras colocadas por visitantes  - tradição judaica - e moedas também, que deve fazer parte da tradição - isso desconheço. Homenagem feita. Prossegui.

Subi as escadas e quase bati na porta para pedir um copo d'água, um refresco e quem sabe, bater um papo com os moradores.

E depois de tanto bater perna, o corpo pedia descanso e o estômago já reclamava... escolhi a Hostellerie les Remparts. 
O restaurante tem mesas na varanda, com vista para o vale e à sombra de um bela árvore. Estava lotado e, por sorte, consegui uma ótima mesa.

Assiete des Remparts - esse é um prato típico provençal, pimentões grelhados, cebolas recheadas. Estava muito bom.

E um bom vinho rosé... 

Depois do almoço mais uma volta pelo centro e uma parada para comprar azeites, vinagres,  lavandas, toalha de mesa, guardanapos...e dá vontade de comprar tudo.

Estão vendo essas prateleiras repletas de vidrinhos??? São as maravilhosas geléias da "La chambre aux confitures". 
A loja de Saint-Paul de Vence é muito grande e a vontade é de levar tudo. As geléias são deliciosas e podemos provar várias antes de decidir. Claro que fiquei "na dúvida"... e provei muito antes de optar pela de figo com nozes e conhaque. E nada melhor do que terminar o passeio assim, doce
"La chambre aux confitures" tem lojas em Paris, clique aqui 

E na hora de ir embora, tava rolando uma apresentação de um grupo de jovens da região. Uma mistura de música, teatro e dança. Divertido.


Foi um dia muito bom, para dizer o mínimo. Uma cidade encantadora!

De volta à Nice ainda deu tempo de curtir a praia do final da tarde...
E o verão europeu bombando!

8 comentários:

  1. Jorge, Saint Paul de Vence é uma villages mais bonitas da França. Sou encantada com ela. E respira arte. Com as fotos e teu texto revivi as vezes que estive lá. E pretendo voltar... Fiu fiu para a foto na praia da Promenade des Anglais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahahahah Fiquei bem na foto ...
      Saint-Paul é mesmo um lugar muito especial e dá cvontade de retornar.
      Beijos

      Excluir
  2. Começando a pensar na próxima viagem...rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alba
      Essa região da França e muito interessante. Pense com carinho!
      Abs

      Excluir
  3. Olá Jorge! Maravilhoso viajar com você! Viajei com a sua sensibilidade, cultura e poesia que fazem total diferença. Fiquei emocionada com Saint-Paul de Vence, especialmente sob seu olhar, imagina " um museu à céu aberto" que privilégio, ruelas encantadoras, e eu assim como você teria muita vontade de conversar com os moradores e saber como é morar nesse paraíso! Parabéns pelo seu trabalho jornalístico de primeira qualidade! abraços e até a nossa próxima viagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meg, esse é o maravilhoso mundo das viagens, e o melhor é poder viajar dentro da viagem, visitando lugares assim.
      Beijos

      Excluir
  4. Lindo passeio, Jorge. França permanece quase virgem para mim, tirando Paris e Estrasburgo.... falta muito para explorar, não é? E aqui tão perto.
    Abraço
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    P.S. Em exceletne forma na foto de praia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ruthia,
      Aproviete que vc está perto e saia com o pequeno explorador para conhecer esses sítios...
      Abraços e obrigado pelo elogio...pena que depois de fevereiro saí da linha...rss

      Excluir

Curtiu a viagem? Então comente e deixei o blogueiro feliz!

Balcão de Perguntas

Nome

E-mail *

Mensagem *