quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Paris, Paris je t'aime!

Como havia prometido, no post anterior,  vou começar a falar sobre a viagem desde o início. Apertem os cintos!
Embarquei rumo à Paris no dia 27 de dezembro de 2013. O  Rio de Janeiro estava um forno e o nosso Aeroporto do Galeão Tom Jobim um pequeno microondas. Nada que um pouco de água não resolvesse. Desta vez cheguei bem cedo. Preocupado com os possíveis engarrafamentos. O voo estava marcado para às 21h20 e eu cheguei às 17h10. Mesmo assim, encontrei uma pequena fila no check-in. Assim que foi liberado despachei as malas e fui para a área do embarque.
E como o mundo é pequeno e o Rio de Janeiro uma esquina, encontrei meu eterno professor da Alliance Française, querido Luiz Fernando que ia no mesmo voo. Adoro esse tipo de coincidência! Tudo estava correndo muito bem, mas notei que a hora do voo chegava e nada daqueles procedimentos de fechar portas, etc. Um zumzumzum entre os passageiros e aviso do comandante que iríamos atrasar um pouco, e um pouco mais. Motivo: dois passageiros drogados. Para encontrar a história, os distintos foram expulsos e 50 minutos depois partimos. 
O voo foi maravilhoso, sem turbulências, com uma equipe super atenciosa. Flávia (esquerda) e Evelyne, as comissárias, foram nossos anjos da guarda. Sempre sorridentes e muito simpáticas. No meio da madrugada eu sempre levanto para fazer um lanchinho e alongar o corpo. Foi quando as encontrei e batemos altos papos. 
Um prazer conhecê-las!
Não há nada melhor do que abrir a janelinha e ver esse céu azul e  o sol...
Mas chegando em Paris o tempo estava nublado...Apesar do atraso na saída, cheguei apenas 20 minutos além do horário previsto. A cada ano penso que o Charles de Gaulle está maior. Desembarquei no Terminal 2D e para chegar ao 2E tive que andar muito e ainda pegar um trenzinho. Entre desembarque, caminhadas, trenzinho e Alfandega, levei uns 30 minutos. E aí, claro, quando cheguei as malas já estavam na esteira. E não há nada melhor do que pegar a mala e sair do Aeroporto. Dessa vez não fiz fotos, já estava atrasado e me aguardavam para entregar as chaves do Studio no Marais. O chofer do táxi que eu peguei era uma simpatia. A corrida entre CDG e o bairro do Marais ficou em torno de 52 Euros (malas inclusas).

Um Studio para chamar de meu em Paris!
Esta é a segunda vez que alugo este Studio no Marais. O encontrei fazendo pesquisas no site da Homelidays. A localização é perfeita, Rue Saint-Paul onde fica o Village Saint-Paul. Duas linhas de Metrô, a 1 na Rue Saint-Antoine e a 7 no Boulevard Henri; além de ônibus e um ponto de táxi. Pertinho de tudo: Bastille, Place des Vosges, Île de Saint-Louis, etc. Muitas lojas, supermercados e padarias, como PAUL. É ideal para duas pessoas e mais ninguém. No salão principal acima, armário e o sofá cama (muito confortável)
Ao fundo pequena saleta com sofá em frente ao banheiro. De frente para o salão principal, a cozinha e a mesa para refeições. O Studio conta ainda com uma TV tela plana com milhões de canais. além de internet wifi e telefone.


O Studio tem uma cozinha bem equipada com máquina de lavar louças, pia, placas elétricas para cozinhar, forno de microondas e grill, máquina de café Nespresso, torradeira e uma leiteira elétrica. Além de talheres, louças e copos.
 O Banheiro também é confortável, com banheira e duas duchas.

Devidamente instalado. Durante 8 dias: Je suis le Seigneur du Château!
Tudo acertado vamos ao almoço. Como já passava das 14 horas, optei por uma refeição fácil e rápida: Galettes! E já fui conferir a dica da amiga Tania Baião: La Cidrerie du Marais (4, Rue de Sevigné). 
Cidre Brut servida na Bolée (tipo uma xícara) e a deliciosa Galette (La landaise)
Estava maravilhosa e deliciosa! boa indicação Tania Baião!

Apesar de ter viajado mais de onze horas, o cansaço havia desaparecido. Afinal, Paris é uma festa e a melhor maneira de participar é flanando pelas suas ruas. E num bairro como o Marais o passeio é, no mínimo, surpreendente. Na foto acima, a Place du Marché Sainte-Catherine.
Em Paris você anda e volta e meia encontra um "Impasse". Ou seja, uma entrada sem saída.


Passando de rua em rua, encontro essa Exposição sobre os Rolling Stones na Galeria Nikki Diana Marquardt (10, rue de Turenne). Detalhe: Grátis!!!!
Uma bela exposição de fotografias cobrindo 50 anos de carreira da Banda. A exposição já havia passado por Londres e New York.
Após visitar a exposição e ouvir muito Rock, continuei meu passeio pela rue de Turenne e fotografando muito...rs


 
Paradinha na Poilâne para comer Torta de maçã. Esta padaria tem pães divinos. Pena que ficava um pouco longe de casa, para ir todo dia... Fica a dica, se passarem pelo Marais. (38 Rue Debelleyme)

Caiu a noite e fui dar uma volta pelo Centro de Paris. É quase uma tradição. Esteja onde estiver, sempre vou até a Pont des Arts. Ainda bem que está escuro e vocês não vão ver aqueles cadeados horrorosos que os apaixonados insistem em colocar nas grades da ponte.
 O belo prédio da Académie Française
 Fonte Saint-Michel, sempre bonita, mais ainda à noite.
E para finalizar a noite,  depois de rodar um pouco pelo Centro. Peguei um ônibus em direção à Place de la Bastille para visitar um velho conhecido: Léon de Bruxelles! O Restaurante onde gosto de comer Moules Frites (mexilhões e fritas).
E assim encerrei a noite do primeiro dia de viagem, fazendo um brinde com um vinho da Alsace. Vive la France! Vive la Vie!

26 comentários:

  1. Mais uma belo relato de sua estadia em Paris!
    Vou aguardar mais detalhes...
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Beth!
      Continue acompanhando, vc vai gostar!
      Beijos

      Excluir
  2. Vive la France! Adorei! E que graça o estúdio. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Ai Jorge dá vontade de um dia ir à Paris com você de guia para fazer o tipo de turismo que você faz. E do modo que você escreve parece que estamos fazendo tudo que você escreve.
    Parabéns belo belo relato de uma viagem maravilhosa.
    Sandra Bianchi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandra!
      Adorei essa ideia, pode me contratar já!
      Beijos

      Excluir
  4. Jorge, Jorge ... e pensar que a sua primeira viagem a Paris foi na época da nossa pós, o elemento surpresa do curso, lembra? estou adorando as suas narrativas , bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cinthia
      O elemento surpresa agora foi você! Saudades, por onde andas?
      Beijocas

      Excluir
  5. Jorge!!!! Adoro seus relatos....e esse está especial!! Adorei seu apartamento e eu também já tive meu cantinho em Paris, alugado pela Homelidays! Também gosto dos pães da Poilâne! Já esperando os próximos capítulos, digo, posts...Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana
      Obrigado amore! Nada como ter um cantinho à Paris para chamar de nosso, não é mesmo?
      Beijocas

      Excluir
  6. Ótimo relato, você é muito bom nisso! Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Começar o ano indo a Paris ,é uma delícia ! quanta animação ,o dia que eu chego ,fico derrotada ! Aventura das boas ,não Jorge ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônima
      Quem será você??? Eu acho que as minhas baterias recarregam automaticamente quando chego...rs
      Beijcoas

      Excluir
  8. Amei! Seus relatos são perfeitos! Adorei o Studio! Quero mais!

    ResponderExcluir
  9. Voltando ao meu caminho com seu post!!! Que bom que você gostou da Cidrerie: despretensiosa, mas com produtos de boa qualidade, não é? É a Place du Marché Sainte Catherine??? Meu canto de final de tarde após horas e horas de caminhada. Fazia ali meus almoços tardios, tipo 16 horas, já que não é muito comum os restaurantes em Paris servirem tão tarde... Aguardando ansiosa a continuação ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tania
      Gostei muito da Cidrerie e voltei lá outras vezes. O atendimento muito simpático e o restô tem um charme próprio, como dizem os franceses "il y a de l'ambiance". Beijos e mais uma vez grato pela dica.

      Excluir
  10. Jorge, viajei com você!!! Amei o Leon, tinha um perto do meu ap...bjs

    ResponderExcluir
  11. Jorge, um relato assim, acompanhado de fotos, é tudo que se quer quando a gente gosta de viajar! Parabéns! Adorei "passar esse dia" com você em Paris!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inês
      Continue acompanhando outros posts virão.
      Beijos

      Excluir
  12. Ah! Paris mágica... Vivi 10 dias de pura magia, agora em Novembro, muitoBOM! gostei de suas dicas e do STUDIO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aurelio
      Paris é um sonho acordado! Que bom que vc gostou! volte sempre!
      abraços

      Excluir
  13. Que delícia de passeio que fiz com você neste relato de sua viagem, adorei! Começando bem o dia com essa injeção de vida que é você, querido Jorgito. Bjs. Silvia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silvia
      Obrigado! É um prazer ter sua companhia aqui!
      Beijos

      Excluir

Curtiu a viagem? Então comente e deixei o blogueiro feliz!

Balcão de Perguntas

Nome

E-mail *

Mensagem *