terça-feira, 11 de julho de 2017

Enfim, a Grécia!


Viajar representa ter um folha de papel em branco para escrever uma história. Decidir um destino pode levar meses ou segundos. Este ano em janeiro, comecei a pensar onde deveria passar as férias de 2017. O primeiro passo foi escolher o mês: junho, pois devido à minha atividade de Guia de turismo, este mês é um período de baixa temporada no Rio de Janeiro. Então poderia viajar tranquilo. Para onde? Paris estaria no roteiro claro, faço minhas conexões na cidade, pois viajo sempre de Air France. 
Fazendo a conexão para Atenas no Aeroporto Charles de Gaulle em Paris 

E aí começa uma série de pesquisas, prós e contras e finalmente sai o destino: Grécia!!! E o que visitar??? Isso não foi difícil, fui direto ao ponto, o trio clássico: Atenas, Mykonos e Santorini. Pelo menos eu acho que esse é o clássico. Mas poderia ser Atenas, Creta e Naxos ou ainda, Tessalônica, Rodes e Milos. São tantas cidades e ilhas. E assim foi; dediquei metade da viagem, 15 dias, para descobrir um pouco dos encantos deste país.

Achei junho o mês ideal para esta primeira visita - sim, pretendo voltar mais vezes à Grécia. O calor é suportável durante o dia, as noites são frescas e o fluxo turístico é menor. 
Depois das 11h do Rio até Paris, mais 3 horas de Viagem até Atenas. Há uma diferença de 1h a mais em relação à Paris. Isso significa que a diferença de fuso horário em relação ao Brasil é de 6 horas! Confesso que a adaptação para mim não foi fácil; só na terceira noite em Atenas consegui dormir bem.
Sempre fico encantado com a vista e cruzar os céus admirando o mar com diferentes tonalidades de azul foi uma das melhores experiências do início dessa viagem. 
No Aeroporto Eleftherios Venizelos em Atenas

Na estrada a caminho do Hotel, de olho nas placas e, óbvio, sem entender nada. 


Já passava das 15hs quando cheguei ao The Athenian Callirhoe Exclusive Hotel. 



O hotel, padrão 4 estrelas, tem uma localização excelente, no coração de Atenas. Acredito que não poderia ter feito escolha melhor. Apenas 5 minutos de caminhada separam o hotel da Acrópole, e bastam 15 minutos a pé para chegar até a Praça Syntagma. A estação de metrô Sigrou-fix está 80 metros do Hotel, onde há também estações de Tram (nosso VLT carioca). Se estivesse apenas com uma mala e menos cansado, poderia ter chegado de metrô tranquilamente. Da próxima vez, quem sabe?

Do restaurante situado no terraço do Hotel temos vista privilegiada para a Acrópole, a maior atração da cidade. Quase não acreditei que estava tão perto.

Muitas histórias para contar sobre essa cidade e seu povo alegre e hospitaleiro.

4 comentários:

  1. Jorge, vou acompanhar a sua viajem e anotar tudo para um dia seguir seus passos. Obrigada por compartilhar conosco está experiência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Monica, um prazer sempre ter vc aqui!
      Abraços

      Excluir

Curtiu a viagem? Então comente e deixei o blogueiro feliz!

Balcão de Perguntas

Nome

E-mail *

Mensagem *